Estati critica imprensa e não sabe o que é Estado de Calamidade

Estati critica imprensa e não sabe o que é Estado de Calamidade Fonte da Foto: ilustrativa

Ganharam repercussão as críticas de Carlos Estati que parece estar na contramão da função de vereador, que seria defender a população e não permitir possíveis irregularidades no governo de que faz parte, mas preferiu começar a sua fala na segunda-feira demonstrando o seu menosprezo pela imprensa, o que não poderia ser diferente já que o próprio prefeito também mostra não gostar da imprensa, desde o início de seu governo. É de fazer até bebê chorar um comportamento desse.

Outro ponto que chamou a atenção foi o seu total desconhecimento sobre o caso do coronavírus na cidade, afirmando sem conhecimento algum sobre o assunto, que verbas contra a Covid-19 podem demorar a chegar e outro motivo é que o prefeito Jô Silvestre estava tomando todos os cuidados com o processo de licitação, para evitar perseguição por parte dos vereadores de oposição, um desconhecimento total sobre o assunto levantado pelo vereador na segunda-feira.

O que ficou registrado é que o vereador Estati possivelmente não tenha conhecimento sobre certos aspectos políticos, como o caso de uma pandemia, pois assim que o prefeito decreta Estado de Calamidade, criteriosamente ele pode fazer qualquer gasto, sem a necessidade de licitação, fato que qualquer vereador iniciante é capaz de saber e o vereador veterano Carlos Alberto Estati possivelmente não sabia.

Outro ponto interessante no discurso do vereador Estati foi a acusação que fez dizendo que Ernesto e Adalgisa eram responsáveis pela saída da ABQM de Avaré e pela paralisação da vicinal que será pavimentada até a um condomínio de luxo que está sendo feito na represa, quando deveria o vereador saber que o Quarto de Milha saiu de Avaré foi por uma ação na Justiça protocolada por uma Organização Não Governamental de Proteção aos Animais e quanto ao caso da estrada que leva a um condomínio de luxo, possíveis irregularidades foram apresentadas e providências têm que ser tomadas.

Veja Também