Justiça indefere liminar contra CPI na Câmara

Justiça indefere liminar contra CPI na Câmara Fonte da Foto: arquivo

O juiz da 1ª Vara cível de Avaré, negou, agora há pouco, o pedido de liminar nos autos do Mandado de segurança impetrado pelo Diretório Municipal do PSD contra a constituição da Comissão Parlamentar de Inquérito instaurada na Sessão Ordinária do dia 17/05/2021.

Discorreu o Juiz Bruno Mandelli, que “não vislumbro... a relevância e urgência na argumentação aptas a fundamentar a ingerência do Poder Judiciário em questões administrativas do Poder legislativo”. Mandelli ainda cita em sua decisão que trata-se de uma questão interna corporis, ou seja, algo que deve ser resolvido internamente, seguindo o Regimento Interno da Casa.

Mandelli diz, ainda que o controle judicial nesses casos é limitado, havendo admissão somente quando houver flagrante violação de normas constitucionais, legais ou regimentais, o que, segundo a decisão exarada, não é o caso.

Cita também o magistrado o artigo 58 da Constituição Federal que a representação proporcional dos partidos com assento na câmara devem ser respeitadas tanto quanto possível e que, portanto, não se justifica a intervenção judicial nesse caso.

Finaliza o juiz Mandelli que “Vale ressaltar que os impetrantes têm à disposição outros mecanismos jurídicos para realizar o controle e a fiscalização dos atos administrativos praticados pelo Poder Executivo local, não sendo a Comissão Parlamentar de Inquérito a única via”. Com isso, os trabalhos da CPI seguem normalmente na câmara municipal.

A informação que recebemos ontem é que o advogado do Diretório Municipal do PSD já recorreu ontem mesmo, dia 25 de maio, junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Veja Também