Justiça prorroga prazo para Prefeitura providenciar EPIs a servidores

Justiça prorroga prazo para Prefeitura providenciar EPIs a servidores Fonte da Foto: divulgação

O juiz Luciano José Foster Junior, da 2ª Vara Cível de Avaré, estendeu o prazo para que a Prefeitura de Avaré forneça os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os funcionários públicos se protegerem da pandemia de novo corona vírus (covid-19).

Após a Prefeitura informar que o município encontra dificuldades para a aquisição dos materiais, o magistrado estendeu o prazo, que era de 24 horas, para cinco dias.

Na denúncia, o Sindicato dos Funcionários Públicos de Avaré e Região alega que os trabalhadores não estão sendo equipados com máscaras, luvas e álcool gel 70% como determina o decreto expedido pela Prefeitura.

“É insustentável essa situação. Difícil ver o servidor público trabalhando como se fosse um dia normal, como se nada estivesse acontecendo”, disse o presidente do Sindicato, Leonardo do Espírito Santo. Segundo Espírito Santo, os setores que mais estão expostos ao contágio com o corona vírus são os varredores, pedreiros, marceneiros, setor de ramadas e os trabalhadores da saúde.

Na opinião do Sindicato, se a Prefeitura não tem condições de oferecer o EPI para os trabalhadores deveria trabalhar apenas os serviços emergenciais da administração pública. “Os demais servidores deveriam ficar em casa esperando o material chegar. Falar que está comprando, está licitando é vago. Tem que se tomada uma atitude imediata”, alegou o presidente do Sindicato.

Veja Também