Secretária da Cultura leva invertida em suas declarações

Secretária da Cultura leva invertida em suas declarações Fonte da Foto: Do Vale TV

Imaginava-se que, ao ser também ouvida na reportagem da Do Vale TV, que discutia a votação que alterou o projeto 154, alterando as funções do Conselho, a secretária Isabel Cardoso, teria dado um tiro certeiro sobre o assunto, mas isso foi desmentido na própria fala da secretária e que está viralizando nas redes sociais. 

Ao tentar criar um ilusionismo com as palavras, como sempre foi seu costume, desta vez não apenas a imprensa mas todos os setores que fazem parte do Conselho Municipal de Cultura, conseguiram mostrar, através da própria entrevista da secretária, que depois desse vídeo publicado, Isabel Cardoso que era contra o prefeito Jô Silvestre e hoje passou a ser sua aliada ganhando uma Secretaria, acompanhada pelo vereador Flávio Zandoná que teria traído a oposição em troca da presidência da Câmara, mas não disse a secretária que, representando a Associação Comercial (ACIA), não participou  do Conselho por 2 (dois) anos

Em sua entrevista citou o nome da jornalista Cida Koch usando como exclusão das cadeiras, dando a conotação de que Cida Koch não teria participado nos últimos 3 anos, dizendo que ela representava a imprensa, mas o que a secretária não apurou foi que a jornalista era suplente do radialista Clovis Guerra que, infelizmente, faleceu como conta a própria jornalista Cida Koch.

Como já está viralizando na cidade, o vídeo que mostra a fala de Isabel Cardoso, segundo artistas, vem recheado de inverdades, visto que buscaram na Lei Orgânica artigos e pontos inexistentes, já que a ideia da oposição, da secretária e do prefeito seria, em tese, ter liberdade para apenas o governo e a cultura (leia-se Isabel Cardoso), possam ter acesso às verbas felpudas da Secretaria de Cultura. 

Veja Também