Secretário e o Prefeito estariam agora resolvendo o caso da falta de médicos

Secretário e o Prefeito estariam agora resolvendo o caso da falta de médicos Fonte da Foto: reprodução

Não é de hoje que o Jornal do Ogunhê vinha publicando problemas dentro do Pronto Socorro no que diz à falta de médicos, informações que eram obtidas junto a servidores públicos, que já estavam vendo que tudo chegaria ao estado que chegou agora.

Na época, tanto para o prefeito Jô Silvestre e para o secretário Roslindo, o interessante era atacar esse jornal na tentativa de desqualificar nosso trabalho, que por questões políticas nos chamavam de inútil, foi então que descobrimos a “inutilidade necessária” nessa cidade dominada pela política.

O jornalista reconhecido pelo secretário de Saúde como “Inútil e que não ajuda ninguém” (embora sem citar nome) tem prestado um serviço importante para a cidade, pois foi este jornal a desvendar as compras superfaturadas, em que indicava a empresa em Aparecida de Goiânia em Goiás e que pelo fato de ser imagem antiga captada pelo Google não muda as nossas investigações que são legítimas e que despontou para uma Comissão Parlamentar de Inquérito.

O que assistimos hoje e já era isso que esperávamos há muito tempo, que o prefeito e o secretário viessem a fazer o que estão fazendo a toque de caixa nesses dias, que é resolver a falta de médicos que também foi notícia aqui no Jornal do Ogunhê já há tempo.

Segundo fontes de dentro da Prefeitura, o prefeito e o secretário estariam rompendo o contrato com a empresa que não estaria cumprindo o contrato. O interessante é o secretário declarar no Jornal A Comarca que a falta de médico é um problema nacional; mas o que não é certo é a empresa receber da Prefeitura quase 2 milhões de reais em pagamentos sem fornecer os médicos, o que pode levar, em tese, a suposta abertura de mais uma Comissão Parlamentar de Inquérito, já que isso não é descartado pela oposição.

Veja Também