Secretário terá que explicar por que não rescindiu contrato com a Infomed

Secretário terá que explicar por que não rescindiu contrato com a Infomed Fonte da Foto: Divulgação

Não é de hoje que a situação do Pronto Socorro vem se deteriorando a olhos vistos, onde a população vem sentindo na pele os problemas com o atendimento deficiente justamente pela quantidade insuficiente de médicos fornecidos pela empresa Infomed. Segundo o jornal Voz do Vale, a empresa não estaria cumprindo o contrato e nos últimos dias praticamente só a então coordenadora do Pronto Socorro, Andressa Machado, estaria atendendo no local, segundo fontes disseram ao Jornal do Ogunhê.

Uma dessas fontes disse que Andressa ficou praticamente sozinha nos últimos dias, atendendo os pacientes, justamente pela falta de médicos, uma situação que tem que ser muito bem explicada inclusive por ela, já que devem existir motivos para que o Pronto Socorro de uma cidade de quase 100 mil habitantes e que é referência para os municípios vizinhos ficar sem médicos.

Há muitas outras situações que devem ser explicadas, inclusive a questão da fila para internações, onde pacientes estariam aguardando em cadeiras, devido à falta de leitos, mas o que chama a atenção é que a Secretaria de Saúde ainda não se manifestou sobre essa trágica situação e nem anunciou rompimento contratual da empresa. Não custa lembrar que Roslindo Machado deu ordens diretas a Flávio Zandoná para ele o defendesse na Câmara, mas o presidente da Câmara ainda não se dignou a cobrar explicações do secretário da Saúde sobre o sofrimento da população, e isso mostra bem o lado que alguns políticos estão.

Veja Também